A PerifaCon lançou o festival PerifaCon: Brotando nas Redes e promove três dias de programação nerd, geek e pop inteiramente gratuita e aberta ao público nas redes sociais, nos dias 26, 27, e 28 de março. O festival seguirá o formato de live e deve reunir painéis temáticos, ciclo de formação para quadrinhistas e ilustradores e um concurso de cosplay dedicado à comunidade negra.

Após quase dois anos do sucesso da primeira edição da PerifaCon, que levou mais de sete mil pessoas à Fábrica de Cultura do Capão Redondo, em São Paulo, o evento virtual PerifaCon, Brotando nas Redes responde ao chamado do público da Comic Con das favelas que gosta de maratonar séries e filmes, ouvir música, ler quadrinhos e mangás e compartilhar seus gostos e conhecimentos para promover o bem-estar coletivo e o crescimento de artistas da quebrada. A nova programação chega para atender os interesses desse público e continuar enaltecendo a força da periferia no cenário nerd, geek e pop.

O projeto Narrativas Periféricas, parceria com a editora especializada em quadrinhos Mino, e o Beco dos Artistas, espaço expositivo de ilustradores da primeira Comic Con das favelas em 2019, serviram de inspiração para o evento PerifaCon, Brotando nas Redes. O primeiro, realizou o sonho de quadrinhistas periféricos de se lançarem no mercado editorial. E o ‘Beco’ trouxe visibilidade aos ilustradores da quebrada que depois fizeram trabalhos para marcas como Netflix e Méqui.

O Brasil é um país diverso, mas a falta dessa diversidade nos espaços, inclusive o de quadrinhos, reproduz impedimentos sociais e raciais que fecham as portas para várias histórias que precisam ser contadas. Segundo Luíze Tavares, relações-públicas e uma das criadores da PerifaCon:

Fizemos da exclusão a motivação para criar a PerifaCon. Com o ‘Brotando’ queremos continuar incentivando a cultura nerd periférica e criando pontes entre os artistas e as marcas.