Muito bem, meus amigos cinemáticos. Depois de muito tempo, o filho pródigo retorna a casa para alegrar (ou não) a semana de vocês.

Hoje eu vou bancar o “atrasadinho” do cinema, mas não quer dizer que não se deve falar a respeito. Na verdade, é até bom voltar nisso já que esse filme causou tanto murmurinho por tantas partes, dividindo opiniões e assim influenciando a opinião própria. Mas eu sou decidido (pobre) e paciente (burro) e resolvi esperar toda essa poeira baixar (Não tive dinheiro pra ir no cinema) por quê assim como “Ele”, minha opinião é de AÇO! MAN OF STILL

Homem de AçoNão amigos, eu não escrevi errado, por que, bom, resumindo a minha opinião sobre o filme produzido pela Warner Home Vídeo com a Direção de Zack Snyder e unhas encravadas do meu pastor Chris Nolan em uma frase: “Se eu disser que é uma merda foda estou exagerando, se eu disser que gostei pra caralho estou mentindo”. Mas, afinal o nosso querido Homem de Aço ou homem do “AINDA”, procura alguém que o faça funcionar no cinema.

Gostaria de lembrar que eu vou tentar avaliar esse filme, levando em consideração quem não conhece o personagem, ou seja, nunca leu um quadrinho ou viu outro filme do super.

Homem de Aço

A minha avaliação do filme, será como o próprio filme, dividido em partes. O Filme começa contando a história de Krypton. Um planeta condenado a morrer onde temos a apresentação de dois personagens de muita influencia na Trama, o Pai de Kal-El Jor-El (Interpretado de maneira legal por Russel Crowe) e nosso vilão Zod (Interpretado pelo desconhecido Micheal Shannon, que mandou bem alias). Apresentando para o espectador uma cultura diferente, cheia de castas, destinos e tramóias, já que afinal o próprio Jor-El experimentou o nascimento natural (Não In Vitro como no planeta) e construiu uma nave em um terreno bem particular por assim dizer. É uma parte interessante, bem desenvolvida, apresenta bem os personagens mas fica devendo na “ciência”. (Resultado: Ignorei os erros e continuei minha aventura).

A segunda parte já nos faz uma apresentação do próprio Clark (interpretado por Henry Cavill), onde curiosamente você descobre que ele se chama Clark, sei lá depois de uma hora de filme. A propósito, eu gostaria de me comprometer dizendo que a escolha do ator foi muito bem acertada, pois eu nunca vi um Clark tão robusto no cinema,  Essa parte nos mostra mais das questões de desenvolvimento do personagem, como ele foi parar nesses lugares. E pra mim uma das maiores galhofas do filme onde eu vejo Clark Kent PEDINDO CARONA!?!?! PORRA SNYDER? Tu não sabe que ele é o Superman não?

Homem de Aço

Ok, Já me exaltei um pouco. E acho que esse post está ficando grande demais. Mas em suma a terceira e minha favorita parte é quando o Guevara Kryptoniano Zod chega a Terra para fazer-nos ajoelhar diante de uma porradaria ESPETACULAR que CHAMAIS! Eu disse CHAMAIS poderia ser produzida antigamente, Salvando assim o meu dia sentando tentando entrar na TV com um filme que tem um ritmo esquisito (Eu simplesmente não tenho idéia do tempo que passou desde que o Zod Chegou até ser expulso da Terra). E mesmo sem saber como a “Turma do Zod” fugiu da zona fantasma, como o Supeman pede carona e como uma holografia confia em um ser humano desconhecido, dá dicas e principalmente salva a vida desse ser, eu espero que essa seja a mesma sensação que TODOS tivemos quando assistimos Batman Begins, que em uma opinião geral (da qual eu compartilhei) é uma merda foda. E eu demorei simplórios 7 anos pra entender que o filme não é tão ruim assim (Pelo menos é melhor que o ultimo. Risos).

Eu transitei de uma opinião formal para uma opinião própria assim como o filme transita de ficção cientifica para videogame, dando assim para vocês um pouco da minha sensação ao ver o filme

Homem de AçoMas uma grande verdade, é que não é um simples filme de Super Herói e sim uma Super-Ficção Cientifica por assim dizer (Com as unhas encravadas de Nolan, que eu não acho um defeito, mas confesso que atrapalha o entendimento do filme), Outra coisa que eu notei, foi o Abuso da Fórmula J. J. Abrams que tomou conta dos filmes espaciais. No trecho de Krypton, eu me sentia assistindo Star Trek (Sem sacanagem). Então eu percebo que o “homem de Ainda” falta algumas coisas para acertar o filme.

No mais, eu acho que consigo escrever um livro falando bem e mal do filme, mas resumindo é sim um filme divertido, eu indico, aviso dos problemas. mas no geral: Vale a pena pela porradaria, vale a pena a pena pela trilha sonora e fotografia do filme que apesar de eu sentir um plagio, é uma fórmula que funciona MUITO bem para esse tipo de filme. E vale Principalmente pela seqüência que aliás, trás de volta o meu querido Psico-sociopata Batman de volta as telonas. Assistam, critiquem minha critica e sejam felizes com O HOMEM DO AINDA.. (…não foi dessa vez)

--------------------
Você sabia que o cinemagem também está no Instagram, no Facebook e no Twitter? Então não perca tempo e siga a gente por lá.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here