Mais

    Vice-presidente de conteúdo original da Netflix explica escolha pela série 3%

    Erick Barmack, o vice-presidente de conteúdo original da Netflix participou na manhã da última sexta (10) da Rio Content Market, uma das maiores feiras de negócios do audiovisual. Durante a feira, ele esclareceu muitas questões referentes a organização da empresa e suas escolhas para séries originais.

    “Dizem que a Netflix toma decisões sobre quais shows fazer baseados nos dados que coletamos dos usurios. Dizem que ‘House of Cards’ foi feita porque as informações indicavam, mas isso não é verdade. O que fazemos é usar os dados para confirmar as decisões, mas não são a razão pela qual encomendamos uma série.”

    Segunda Barmack, o gosto dos brasileiros por ficção científica e fantasia ajudou na escolha do seriado 3% para ser a primeira serie original nacional da empresa.

    “Isso não significa que íamos escolher uma ficção científica. Quando essa história chegou até nós, os dados nos deram o conforto de que essa seria a decisão certa.”

    O executivo ainda completou dizendo que 3% será uma ficção científica “sem laser ou nada do gênero”. A série dirigida por Cesar Charlone, diretor de fotografia de Cidade de Deus, é uma distopia ambientada em um futuro breve no Brasil, em que os habitantes têm a chance de ingressar em uma sociedade melhor caso superem uma série de testes. A produção é protagonizada por Bianca Comparado e João Miguel. Anteriormente, Netflix já lançou projetos mexicanos, franceses, alemães e italianos.

    Ainda no tema da série, surgiu a questão do idioma. 3% será rodado totalmente em português e não é de hoje que ouvimos dizer que, nos EUA, ninguém assiste produções legendadas. Mas NARCOS veio para fazer essa afirmação cair por terra. A série original que teve alguns episódios dirigidos por José Padilha foi gravada metade em espanhol e metade em inglês. Ainda assim, foi um dos maiores sucessos da empresa.

    “Os 75 milhões de assinantes poderão assistir uma série em português. Não sei se houve um caso de ficção científica  brasileira que foi distribuída nos EUA. Será interessante ver de onde essa audiência virá”.

    Barmack também deu uma notícia que alegrou os produtores de conteúdo brasileiros. Ele garantiu que a Netflix tem interesse em bancar mais produções originais nacionais. Se você tem as suas ideias, é melhor ir anotando.

    conheça nosso canal no telegram!

    O cinemagem agora tem um canal no Telegram! Participe para receber as principais notícias da cultura pop com exclusividade! É só clicar AQUI. Você também pode acompanhar nosso canal do YouTube. Lá você encontra críticas, notícias e masterclass sobre cinema. Tudo de graça para você. Viva pelo cinema!

    Matheus Prado
    Matheus Pradohttps://matheusprado.com.br/
    Matheus Prado é cineasta, escritor, crítico de cinema e professor universitário. Acredita que a vida é um mar profundo e que devemos nos aventurar além da superfície. Escreveu e dirigiu dois longas-metragens e vários curtas.

    Últimas Notícias

    Assine o FILMICCA

    mais lidas de hoje

    plugins premium WordPress